História e Arquitetura

  • A+
  • A-

Fundada em 29 de março de 1549, Salvador foi a primeira capital do Brasil. A cidade desenvolveu a produção açucareira, produto mais exportado do período. Além disso, sua localização estratégica possibilitava o comércio com a Costa Africana, o Oriente e a Europa, fazendo do porto de Salvador o mais importante do Brasil, até 1870. A estruturada cidade se baseava em dois níveis: Cidade Alta, onde se concentravam as funções administrativas, residenciais e religiosas; e a Cidade Baixa, com funções comerciais e portuárias. Até o início do século XIX, era a maior cidade do Brasil e a segunda maior em todo o Império Lusitano, atrás apenas de Lisboa.

A cultura de Salvador é extremamente rica, com importantes contribuições dos portugueses, indígenas e, principalmente, dos africanos.

A presença africana se reflete na música, dança e na culinária. Muitos são os festejos populares relacionados ao sincretismo religioso entre o candomblé, religião de matriz africana e o catolicismo, como a festa do Senhor Bom Jesus dos Navegantes e a Lavagem do Bonfim. Na dança, destacam-se o Samba de Roda, a Roda de Capoeira (dança e luta) e o Ofício dos Mestres de Capoeira, que tem o reconhecimento da UNESCO. O destaque está na maior festa popular de Salvador: o Carnaval, evento internacional que toma as ruas da cidade.